ambulancia_estádio_CIC_3_LI

Ambulância em partida de futebol salvou a vida de jogador

Chance da vítima se recuperar sem sequelas aumenta em 50% ao ser socorrido com rapidez

 

Enquanto alguns discutem sobre a demora ou não no atendimento ao jogador Christian Eriksen, meia da Dinamarca e do Inter de Milão, que teve um mal súbito em campo durante partida de futebol realizada no último sábado (12), contra a Finlândia, é necessário reforçar a presença do socorro imediato em casos como esse. Daí a importância de ter uma ou mais ambulâncias de resgate em campo durante os campeonatos de futebol.

Segundo o Estatuto do Torcedor, para cada 10 mil torcedores, o clube mandante deve dispor de uma UTI móvel composta por 1 médico e 2 enfermeiros, sendo válido para atividades com ou sem fins lucrativos, em espaços públicos ou privados. O não cumprimento das regras implica em advertência e, no caso de reincidência, cassação do alvará de funcionamento e impedimento por até um ano da obtenção de alvará das organizações promotoras do evento.

De acordo com o enfermeiro e diretor da Translife Emergências Médicas e Telemedicina, Fábio Fernandes dos Santos, a chance da vítima se recuperar sem sequelas aumenta em 50% quando o atendimento ocorre na “hora de ouro” – termo usado por médicos e socorristas para se referir à primeira hora após o acidente. Nos casos em que o atendimento ocorre nas três horas após o acidente, a chance de recuperação cai para 14%. “A Translife trabalha nessa conscientização em torno do gerenciamento de riscos em estádios, sendo parte fundamental do planejamento de quem quer promover um evento de sucesso”, complementa Fábio.

 

Ainda de acordo com o diretor da empresa que presta atendimento em caso de emergências médicas como a que ocorreu no jogo da Eurocopa, ter o atendimento da ambulância de prontidão pode ter feito a diferença para a vida do atleta. “É comum prestarmos esse tipo de serviço e estarmos preparados para qualquer ocorrência”, explica.

A última atuação desse tipo na Translife ocorreu no início de junho, em partida da série D quando os times Ferroviária, de Araraquara (SP), e o Uberlândia (MG) se enfrentaram no Estádio Walter Ribeiro (CIC), em Sorocaba.

Foram disponibilizadas duas ambulâncias sendo uma simples e a outra UTI, que conta com equipamentos de urgência e emergência sendo respiradores, colares cervicais, medicações, soro e muito mais. Cada viatura contou com o atendimento de um socorrista, um enfermeiro e um médico.

Assessoria de imprensa

Fabiana Blaseck Sorrilha

Fone: 15 98114-1455

comunicacao@translifeemergencias.com.br